to top

Combinando estilos diferentes

combinando_estilos_diferentes_nao_repete_decoracao

Um é clássico e outro moderno. Vixe, e agora? Quem vai ter que ceder?

Essas perguntas assombram muita gente que mora junto e que, na hora de decorar, não conseguem chegar em um acordo, tornando a tarefa que era para ser super prazerosa em uma fonte de discórdia e frustrações.

Mas quem disse que o estilo da decoração não pode viver em harmonia com vários outros? Ora, como a Guid já contou aqui no blog, todo mundo tem mais de um estilo para se vestir, e, na decoração, não é diferente. Uma casa com diferentes estilos é uma casa com personalidade forte. Ali mora gente que sabe o que gosta. E, como tudo nessa vida, a única regra é respeitar o gosto do outro e tentar enxergar a beleza naquilo que ele, ou ela, enxerga. Faça esse exercício de empatia.

Para ajudar vocês a manterem a harmonia do lar sem que ninguém fique frustrado e todos possam se fazer presente na hora de decorar, fiz uma curadoria de 4 dicas macro que achei legais para ajudar na hora de combinar estilos diferentes.

 

Equilíbrio Visual

As peças podem ser de estilos diferentes, mas, ao serem inseridas no ambiente, não pode “pesar” mais para um lado que para o outro. Escolha itens que tenham o mesmo peso visual, com linhas e tamanho similares.

Repare nas fotos abaixo. Veja como as linhas dos móveis escolhidos combinam.

Mix de Estilos_pesos_nao_repete

Foto 1: As mesas laterais são de materiais totalmente diferentes, madeira e aço, mas como têm um tamanho similar ficam harmônicas no contexto. As luminárias são unidas visualmente pela cúpula branca, embora suas estruturas sejam de matéria-prima distintas – que por sua vez combinam com outros elementos da sala.

Foto 2: Repare como o peso da estante é equilibrado com os quadros fixados na outra parte da parede. Quadros com molduras retas e simples, assim como a estante.

Veja como o sofá divide a atenção da sala com a estante, e como tudo se encaixa: todos os móveis de madeira, com os pés das cadeiras e mesas, arrematados pelo tapete geométrico, que expande a possibilidade de cores do ambiente. O sofá combina; o banco combina; a poltrona combina, tudo combina.

 

Ponto focal

Escolha a sua peça preferida ou mais diferente para ser o ponto focal. Geralmente é a peça maior, a mais difícil de ser substituída.

Se você tem um móvel antigo, que, a princípio não combina com nada, não tente escondê-lo. Experimente transformar a peça em protagonista e monte a decoração em torno dela.

Uma mesa de jantar super clássica mas com cadeiras modernas. Um quadro antigo com um sofá contemporâneo.

É legal tentar ter pelo menos duas peças do mesmo estilo para que elas não fiquem muito soltas no todo.

 

Cor

Muitas cores podem prejudicar a harmonia e fazer com que cada peça do espaço fique solta, sem conexão visual com o restante. É legal repetir a mesma cor através do ambiente para dar uma unidade.

Se você tem, por exemplo, uma poltrona super tradicional e um sofá moderno, escolha uma cor para o sofá no mesmo tom da poltrona, ou vice-versa.

A cor da madeira também pode auxiliar. Escolha diferentes tipos de madeira que combinam entre si. Você vai perceber que peças, aparentemente sem conexão, funcionam bem juntas quando são tingidas do mesmo tom ou feitas da mesma madeira. Use essa semelhança para unir visualmente os móveis.Mix de Estilos_linhas_nao_repete

 

 

Veja nas fotos acima como peças de estilos totalmente diferentes acabam funcionando.

Na primeira foto, o pendente diferentão e moderno, encontra sua harmonia com a cor do quadro – que além da cor, traz o brilho do vidro que também conversa com ele – e, para fazer parte da “ala contemporânea” desse ambiente, as cadeiras brancas completam.  A mesa que é a maior peça, e a mais básica, quase não chama a atenção por conta do protagonismo visual dos outros móveis.

As cadeiras pretas nas pontas são muito mais leves visualmente – não “brigam” com as brancas, e, como estão em par, fecham muito bem o conjunto do jantar. Para combinar essas cadeiras, repare nos objetos e moldura do gaveteiro ao fundo.

Na segunda imagem, também temos como ponto visual a luminária pendente e arredondada. Embora metálica, dourada, nada natural ou orgânica, ela combina com a cadeira Ghost – transparente, que também é super moderna – e com a mesa e demais cadeiras de madeira, pois têm formas arredondadas e uma cor que harmoniza com o amarelo da cadeira antiga.

A terceira foto achei interessante pois ela utiliza objetos decorativos para dar união. Repare como as almofadas e as flores se conversam e quebram a frieza dos objetos  frios, de aço.

 

Agrupe

Outro jeito de unir itens diferentes é encontrar algo que eles têm em comum e agrupá-los. Você pode agrupá-los por cor, tamanho, textura e expô-los como se fossem uma coleção por exemplo. Ficará muito mais impactante do que se tivessem sozinhos. Funciona muito bem com itens pequenos.

Mix de Estilos_2_nao_repete

E aí? Consegue identificar nessa imagem abaixo o que combina com o que?

 

Mix de Estilos_exercicio2_nao_repete

 

E você? Tem mais alguma dica? Me conta se você se aventura na mistura de estilos!

Aroana Machado

Aroana Machado

Curitibana, Canceriana, Publicitária de formação, profissional de Marketing por experiência, costureira por hobby e apaixonada por Decoração de Interiores. lojanest.com.br | @lojanest | pinterest.com/aroana

Leave a Comment