to top

Paris Fashion Week é pra você?

blogueira-curitibana-paris-fashion-week

Minha relação com moda foi por muito tempo “isso não é pra mim”. Mesmo desde criança tendo como brincadeira favorita montar combinações de roupas para as minhas barbies e como adolescente assistir tudo que falava de moda na tv. O primeiro contato com a moda foi de tentar ser modelo, e aí tive a certeza “moda não é pra mim”. Odiava a valorização do corpo e o simples fato de mal saberem meu nome nos testes. Desisti.

Fui estudar outras coisas, sempre tendo o perfil para a tal da moda, deixei guardado o sonho e trabalhei com design que também amava. Mas a moda, ela ficava ali. Me encorajando a usar looks diferentes, a ler revistas, me fascinava. Até que veio o primeiro compartilhamento. Sentia ainda assim “moda não é pra mim”. Não queria que moda fosse só aquilo de mostrar o look, sentia que era algo a mais.

Só entendi que era algo a mais quando a consultoria de estilo entrou na minha vida. Ela traduziu o que era a moda pra mim. Moda era expressão, personalidade e dia a dia. O que fazia eu sentir que “moda não era pra mim” era a glamourização de algo que faz parte da vida das pessoas todos os dias. Não era possível que isso precisasse ser tão distante.

Quando cheguei na saída de um desfile do Paris Fashion Week, mesmo sem convite – ou principalmente sem ele – com a decisão de descobrir mais de como era esse mundo da moda, percebi de novo “moda não é pra mim”. Não dessa forma que ela se constrói nos eventos cheios de glamour e tão longe das pessoas comuns, essas pessoas que no fundo só querem novas ideias e maneiras de expressar quem elas realmente são, em roupas.

Fiquei algumas horas na saída do desfile, vi fotógrafos, vi glamour, vi pessoas famosas e pensei muito em quem eu era ali. Nada. Mas também tudo. Usei 2 looks e um deles era esse vestido da Reptilia com franjas. Quando desliguei de tudo e fiquei brincando com as franjas um fotógrafo veio pedir pra fotografar o look e disse no fim: “You are happy.” E essa frase me marcou tanto que cheguei a conclusão que sim, eu estava feliz, eu sou feliz e fui feliz longe do carão que todo mundo fazia enquanto estava ali. Eu simplesmente fui eu.

Ainda sonho em ter convites para entrar no fashion week e ver de perto todo aquele show, mas o que certamente eu nunca vou deixar de ser quando estiver lá é: feliz.

paris-fashion-week-street-style-brazil

O look 01 no Paris Fashion Week

blogueira-paris-fashion-week-streetstyle-1

Look 02: Vestido Jacu, Blusa Atelier Damatta, Brinco Austral e Sapato Apuê.

O look 02 no Paris Fashion Week

blogueira-paris-fashion-week-streetstyle-2
Look 01: Vestido Reptilia, Brinco Austral e Sapato Apuê.

Eu vivendo com esses looks na vida real:

Fotos Equipe Não Repete
Aroana Machado

Guid Meinelecki

Guid Meinelecki

Hingrid Meinelecki, no instagram @guid brincando de moda com o Não Repete no facebook.

  • Aro

    Aro

    Apóio o movimento da “desblazêlação” da moda com vc Guid!

    10 de outubro de 2017 at 09:40 Responder
  • Eliane Karas

    Parabéns! Vejo moda exatamente como você. Aos 54 anos já ouvi todo dia de comentário sobre a minha forma de me vestir. Mas, garanto, quando me olho no espelho também me sinto feliz!

    10 de outubro de 2017 at 10:20 Responder

Leave a Comment